4.3.10

Já conheceu alguém assim?




"Se não tem água Perrier eu não vou me aperrear
Se tiver o que comer não precisa caviar
Se faltar molho rose no dendê vou me acabar
Se não tem Moet Chandon, cachaça vai apanhar

Esquece Ilhas Caiman deposita em Paquetá
Se não pinta um Cordon Bleu, cabidela e vatapá
Quem não tem Las Vegas, vai no bingo de Irajá
Quem não tem Beverly Hills, mora no BNH

Quem não pode, quem não pode
Nova York vai de Madureira

Se não tem Empório Armani
Não importa vou na Creuza costureira do terceiro andar
Se não rola aquele almoço no Fasano
Vou na vila, vou comer a feijoada da Zilá

Só ponho Reebok no meu samba
Quando a sola do meu Bamba chegar ao fim"

Zeca Baleiro - Vai de Madureira

É impressionante, mas cada vez que ouço esta música vem um turbilhão de pessoas em minha mente que se comportam dessa forma (às vezes lembro até de momentos meus) e não tem como não dar risada e achar meio ridículo....kkkkk.

Quem é que não tem a uma "Creuza costureira do 3º andar"????

Como diz um amigo meu: Adoooooooro Zeca Baleiro

2.3.10

Que dia!!!


Hoje eu não deveria ter saído da cama.
Sabe aquele dia que os acontecimentos ruins aparecem em efeito dominó?
Pois foi bem assim.
Me senti como a foto, tudo ao mesmo tempo agora e ninguém quer sair pra facilitar o trânsito do outro...
Ainda bem que tem uma noite no meio.

1.3.10

Poema nos meus 43 anos

Esse "velho safado" é demais! Leiam: " A mulher mais linda da cidade" e "Misto Quente" ou Assistam "Factotum" - mto bom, mas tem que ter estômago, pois ele fala aquilo que todo mundo pensa, mas não tem coragem de expor.

Terminar sozinho
no túmulo de um quarto
sem cigarros
nem bebida -
careca como uma lâmpada,
barrigudo,
grisalho,
e feliz por ter
um quarto.

...de manhã
eles estão lá fora
ganhando dinheiro:
juízes, carpinteiros,
encanadores, médicos,
jornaleiros, guardas,
bombeiros, lavadores de carro,
dentistas, floristas,
garçonetes, cozinheiros,
motoristas de táxi...

e você se vira
para o lado esquerdo
prá pegar o sol
nas costas
e não
direto nos olhos.


Charles Bukowski, 1980

Dr. João Hermano - meu tiozão do coração

Ele deixou como comentário, mas merece ser postado!

Deixa que minha mão errante adentre atrás, na frente em cima, em baixo, entre
Minha América, minha terra à vista
Reino de paz que um homem só a conquista
Minha mina preciosa, meu império
Feliz de quem penetre o teu mistério

Liberto-me ficando teu escravo
Onde cai minha mão, meu selo gravo
Nudez total: todo prazer provém do corpo
(Como a alma sem corpo) sem vestes

Como encadernação vistosa
Feita para iletrados, a mulher se enfeita
Mas ela é um livro místico e somente
A alguns a que tal graça se consente
É dado lê-la!

Caetano Veloso - Elegia